Onde posso ser eu mesma.

Quinta-feira, 4 de Dezembro de 2008

Nestes últimos meses tenho andado meio perdida.. tanto que deixei de aqui vir... de visitar os vossos blogs...

 

Esta nova fase da minha vida tem sido complicada.. nunca pensei que fosse tão dificil adaptar-me... mas finalmente, aos 22 anos, sai do mundo das crianças e entrei no mundo dos adultos!

 

Acabou a preocupação das aulas, dos testes, das boas notas, do que fazer ao fim-de-semana, onde ir ao Sábado à noite,.. Outras preocupações surgiram.. ainda mais frustantes... tais como o trabalho, o ordenado, tentar gerir o pouco tempo que tenho livre para estar com todos os que gosto (mesmo assim deixo sempre alguém para trás)

 

Devido a tudo isto tenho-me ido várias vezes abaixo... há dias em que quero desaparecer, sair do local de trabalho e fugir (como fazia quando as coisas na universidade não estavam bem...)

 

No inicio nem conseguia dormir, sonhava a noite toda que estava ao balcão a atender os doentes, que faltava dinheiro na caixa ao fim do dia, que tinha trocado os medicamentos,.. enfim... foi complicado! Com algum auxilio lá consegui ultrapassar isso (mais ou menos pois há noites em que volta tudo de novo).

 

Depois veio o pior... a realidade!

As pessoas, principalmente os velhotes, conseguem ser bastante crueis, bastante antipáticos... não tem sido fácil adaptar-me às "manias" dos nossos clientes, em que eles é que mandam no que fazemos, eles é que sabem o que devem tomar, mesmo que seja sujeito a receita médica e nós expliquemos o maleficio do medicamento em questão, .. mas esses.. esses eu até consigo aguentar!!

 

Mas depois há os outros... os que me ignoram quando os cumprimento no inicio do atendimento, os que vão para a outra ponta da farmácia assim que me dirigo a eles e lhe digo "bom dia", os que me dizem na cara que " você não percebe nada disto, quero alguém mais velho na casa" ou, como um senhor me disse "quero ser atendido por alguém com mais cultura que voce porque estou constipado"..

 

Sei que não devo levar a peito, afinal o Homem é um animal de hábitos, e estes "animais"  estão mal habituados! Naquela farmácia há quem lhe venda tudo o que querem, assim, quando eu me nego a vender alguma coisa, pedem logo pa falar como Srº R porque ele vende! Depois é os favores especiais, é o Srº R que sabe o medicamento que a madame leva.. enfim.. tem sido complicado!

 

Como podem ver, as coisas não têm andado muito bem, e daí a minha ausência deste cantinho...

 

Beijinhos e Obrigada por continuaram a visitar-me mesmo estanto tanto tempo ausente!

 

sinto-me: perdida
tags:
publicado por averdadeiraeu às 20:35
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12

14
16
17
18
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


blogs SAPO


Universidade de Aveiro