Onde posso ser eu mesma.

Quinta-feira, 3 de Janeiro de 2008

Às vezes as palavras perdem o sentido,

Perdem a razão, a necessidade.

Nesses momentos nossos olhos, nosso corpo,

Dizem muito mais do que

Poderiam nossos lábios dizer,

E é assim que nossas almas se entendem.

Quando teus braços envolvem meu corpo

E teu calor contagia meu peito,

É que compreendo todo o amor que sentimos.

Quando as lágrimas correm por meu rosto,

De saudades de ti,

É que entendo todo esse cuidado,

Esse carinho que sinto por ti.

Eu gostaria de hoje poder guardá-lo

Na palma da minha mão,

E proteger-te dessa dor da distância.

Gostaria de ter-te entre meus lábios,

Que agora proclamam esse amor,

E não precisar fazer mais nada,

Além de te amar...

sinto-me:
tags:
publicado por averdadeiraeu às 12:27
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
16
17
18

20
21
23
24
25
26

27
31


blogs SAPO


Universidade de Aveiro